quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Defeito na adutora deve atrasar chegada d’água em Itaporanga. Vejam por quanto tempo


Durante os testes realizados na adutora Nova Olinda/Itaporanga foram detectados 60 pontos de vazamento ao longo dos 30 quilômetros de tubulação, exatamente nos trechos de transição entre os tubos de aço e os de PVC, estes usados nas áreas onde foi preciso enterrar a canalização.
            Conforme o engenheiro da Cagepa responsável pela fiscalização da obra, em contato feito pela Folha na manhã desta terça-feira, 3,  a utilização do PVC nos trechos subterrâneos foi necessária por ser um material mais resistente ao subsolo, mas a construtora não previa dificuldades de aderência entre o aço e o plástico, e, para resolver o problema, a empresa está montando blocos de acoplagens nos pontos de transição.
            Os problemas que apareceram nos testes atrasaram a obra em mais de 20 dias. No entanto, conforme o engenheiro fiscalizador, os defeitos serão resolvidos em duas semanas e, após isso, será instalada a estação de tratamento, o que consumirá dias ou até semanas.
            Diante desses imprevistos, uma constatação: pode ser que água bruta apareça nas torneiras de Itaporanga nos próximos 15 ou 20 dias, durante os novos testes de tubulação, mas água tratada e própria para o consumo possivelmente só em fevereiro, quando a cidade completa um ano sem água nas torneiras, um colapso que resultou em um grande sofrimento humano e um atentado à saúde pública.
            A obra, orçada em 13 milhões de reais, deveria estar pronta desde o final de 2015, conforme a primeira ordem de serviço assinada pelo governador, em junho do mesmo ano, mas o governo priorizou obras em João Pessoa, como o centro de convenções, o centro de formação de professores e o viaduto do Geisel, condicionando a adutora de Itaporanga à chegada de recursos federais, o que atrasou os serviços em mais de um ano.

Por Redação da Folha
---------------------------------------------------

DEIXA O MAGO MENTIR!

O Guvernador Ricardo Sem Beira Coitinho, veio inaugurar a reforma não concluida do Zezão e teve a petulancia de dizer que quem tivesse aperriado por água, tomasse CHÁ de CAMOMILA. Seu Ricardo, o senhor esqueceu que Chá precida de água pra ser feito.

E o povo Ó... Mais uma vez entrando pelo cano.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por interagir conosco