segunda-feira, 13 de outubro de 2014

QUERO MEU SERTÃO DE VOLTA

cnc

Pesadelo. Sonhei que em frente ao meu prédio construíram várias torres de não sei quantos andares e que meu neto não poderá mais ver os aviões coloridos que passeavam no céu azul. Também não poderá mais ver a lua nem o azul do mar que surgia ali na nossa frente. Onde está o azul? E a lua? Onde se escondeu? Onde estão o céu, a lua e o mar. Quero-os de volta, quero vê-los, todos. Quero ir para onde não exista um posto de gasolina a cada esquina e um cartaz colorido anunciando lojas e motéis. Não quero um Shopping Center: basta-me a bodega de seu Zé. E nem me importo que o asfalto já tenha apagado as minhas pegadas de menino num sertão que também não mais existe. Faltam cadeiras nas calçadas e gente pra conversar. Quero meu sertão de volta. Lá eu era feliz. Devolvam-me o sertão. Quero ser feliz. Não preciso de Neons.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por interagir conosco