quarta-feira, 10 de setembro de 2014

IMPUNIDADE

Lá vem a quadrilha
De mala na mão
“Caminhando e cantando
Seguindo a canção”
Depois de outro assalto
Nos cofres da União.

Todos do bando
São bem conhecidos
Não devolvem nada
Nem serão punidos…
Pois mentem a todos
Que são perseguidos.

Levam nossa grana
Sem fazer sermão
Carregam na mala
Dentro do calção…
Na meia, na cueca
E na asa do avião.

Na sombra do cargo
A velha lição
Aparelhar tudo…
Saquear a nação
Abusar da mentira
Enganar o povão
E voltar de novo
Na outra eleição.

Abusam, debocham…
Saqueiam à vontade
Mas só sobrevivem
Pela mediocridade
De um povo sem brio
Nem brasilidade
E pela certeza
Da impunidade!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por interagir conosco