segunda-feira, 22 de setembro de 2014

A SABEDORIA DE RUBEM ALVES


Rubem Alves (1933-2014) teólogo, pedagogo, poeta e filósofo brasileiro; autor de diversos livros sobre filosofia, teologia, psicologia e histórias infantis

“A vida não pode ser economizada para amanhã. Acontece sempre no presente.”
“A saudade é a nossa alma dizendo para onde ela quer voltar.”
“Não haverá borboletas se a vida não passar por longas e silenciosas metamorfoses.”
“A esperança é uma droga alucinógena.”
“Amo a minha vocação, que é escrever. Literatura é uma vocação bela e fraca. O escritor tem amor, mas não tem poder.”
“Cartas de amor são escritas não para dar notícias, não para contar nada, mas para que mãos separadas se toquem ao tocarem a mesma folha de papel.”
“Será possível, então, um triunfo no amor? Sim. Mas ele não se encontra no final do caminho: não na partida, não na chegada, mas na travessia.”
“Nossa incapacidade de ouvir é a manifestação mais constante e sutil da nossa arrogância e vaidade. No fundo, somos os mais bonitos…”
“Infinitamente belo, insuportavelmente efêmero.”
“Há escolas que são gaiolas e há escolas que são asas.”
“Aprenda a gostar, mas gostar mesmo, das coisas que deve fazer e das pessoas que o cercam. Em pouco tempo descobrirá que a vida é muito boa e que você é uma pessoa querida por todos.”
“Um livro é um brinquedo feito com letras. Ler é brincar.”
“Uma pessoa é bela, não pela beleza dela, mas pela beleza nossa que se reflete nela…”
“Há muitas pessoas de visão perfeita que nada veem… O ato de ver não é coisa natural. Precisa ser aprendido!”
“Quem sabe que o tempo está fugindo descobre, subitamente, a beleza única do momento que nunca mais será…”
“A saudade é o bolso onde a alma guarda aquilo que perdeu.”
“Aquilo que está escrito no coração não necessita de agendas porque a gente não esquece. O que a memória ama fica eterno.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por interagir conosco