domingo, 31 de agosto de 2014

EGO TRIP

Enquanto isso, no portal de um conglomerado qualquer


Para tudo!! Parem as máquinas.  A notícia bombástica desta sexta-feira está AQUI.

INGRATIDÃO

A segunda pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira (27) mostra Paulo Souto com 44% das intenções de voto para governador do estado da Bahia.

Em seguida, aparece Rui Costa com 15%.

O instituto ouviu 1.008 eleitores em 59 municípios entre 23 e 25 de agosto. 

* * *

 Povo ingrato, eleitorado sem rumo é este da Bahia.

Paulo Souto, que está na frente, é um reacionário antipovo do DEM (que antigamente se chamava PFL). Representa atraso e retrocesso. É da direita.

Já Rui Costa, que está em segundo lugar, é um progressista, um engajado na luta pelas causas populares e pelos movimentos sociais. Representa o futuro e o progresso. Ele é do PT. É da esquerda.

A ingratidão do eleitorado baiano é maior ainda quando a gente se dá conta de que o estado está sendo maravilhosamente administrado há oito anos pelo Partido dos Trabalhadores.

E tem mais: antes destes oito anos de administração petista, o gunvernador da Bahia era exatamente Paulo Souto, que hoje lidera as pesquisas. Ou seja: o eleitorado baiano optou pelo retrocesso, pelo coxinha, pelo reacionário das zelites dos zoios zazuis.

Barba, amigo, mentor e guru de Jaques Wagner, o atual gunvernador petista, lamentou demais o resultado da pesquisa divulgada hoje. Informante do JBF, infiltrado no Instituto Lula, em São Paulo, me disse que ele chegou a chorar, de tanto desconsolo.

Assim como chorou ontem também, quando lamentou a pesquisa dando os reacionários tucanos como vencedores no primeiro turno na terra paulista, berço, couto e homizio do PT.

Enfim, duas pesquisas sem explicação, dois fatos tão sem cabimento que nem mesmo Explicante Incansável tem qualquer explicação a dar.


“Xiuf, xiuf, snif, snif.. povo ingrato… povo mal-agradecido… Nem Citador de Índices, nem Crente Sincero, tem explicações pra dar e alivar meu sufrimento… O PT tá tomando no cu de norte a çu… Xiuf, xiuf, snif, snif…”

HISTÓRIA DA MINHA VIDA

Duvida? Clique AQUI.

SACO ESTOURADO

A quatro anos da Copa do Mundo, a Rússia já inaugurou dois estádios.

O mais recente foi a Arena Otkrytie que poderá receber 45 mil pessoas e custou cerca de R$ 940 milhões privados.

Sem dinheiro público.


* * *

 Arena Otkrytie, o último estádio que foi inaugurado pra a Copa de 2018 na Rússia

Ainda faltam quatros anos pra começar a Copa naquela banda de mundo…

Estádios construídos sem dinheiro público…

Lendo esta notícia, eu me lembrei de um certo país…

Ah, deixa pra lá. Num vale a pena ficar puto às vésperas do final de semana.

Num tenho mais bolsa escrotal pra aguentar os comentários do Ajeitador de Números, justificando guabirutagens, defendendo corrupção, explicando putarias e, com toda certeza, glorificando atraso em obras superfaturadas da última copa (tem vários fubânicos que ainda aguentam e debatem…e merecem minha admiração pela paciência…).

Ficando calado, eu padeço a pena de ser cidadão banânico sentindo menos dores no corpo.

PRACAS DO BRAZIU


QUATRO PERNAS PENDURADAS NO PREGO DA SEDUÇÃO

Botei na trouxa da mão
Um casá de aliança
Finalmentando a pidança
Do meu pedido de mão.

Se amarremo na saúde
Na doença e no viver
Botemo pra derreter
E tome sussurração.

Sussurro velorioso
Como manda o figurino
No derretês do mais fino
Falei denganças de amor:

Minha manteiguinha Turvo
Meu vidro de lambedor
Estátua de paciência
Meu alpendre ventador
Profundas das jardinagem
Mistéria das aromagem
Do perfumismo do amor.

Nós somo dois Shakespeare
Shakespearando a paixão
Com a toalha do luar
Luarando a imensidão
Duas vida emparreada
Quatro perna pendurada
No prego da sedução.

JINGLE NOVO DE LUCIANA GENRO


sábado, 30 de agosto de 2014

PRACAS DO BRAZIU


Seus pais e avós não fazem mais

 Sinto lhe informar, mas eles fazem e provavelmente mais do que você… Uma pesquisa feita pelo Kinsey Institute mostrou que pessoas entre os 30 e 60 anos fazem sexo de uma a duas vezes por semana. O número de vezes só cai drasticamente depois dos 70, mesmo assim, 18% dos velhinhos faz ao menos uma vez por mês. Morra de inveja…

CORRIDA PRESIDENCIAL


PORTA DOS FUNDOS (COMO É QUE FALA)

O vídeo de hoje… bem, o vídeo de hoje é sobre um assunto sério. Mas também divertido. Quer dizer, é um vídeo daquele negócio que as pessoas riem, sabe? Como é que fala mesmo? É aquele treco na internet, que vê vídeo… vermelho e branco. Tá na ponta da língua! Aquela parada que o pessoal fica clicando e compartilhando. Sacou? Ta bom, foda-se, não lembro.

Senhoras e senhores, com vocês, mais um vídeo original, inédito e exclusivo da nossa Porta dos Fundos: “Como é que fala”

MÓRBIDA SEMELHANÇA


Para ver outras semelhanças, clique AQUI.

Como Tem Zé na Paraíba

 Homenagem a seu Zé de Souza, paraibano de Araruna-PB (Arara preta, em Tupi), município situado na fronteira com o Rio Grande do Norte, também conhecido como “Serra do Frio” ou “Terra da Garoa”, vejam só! Não confundir com Uiraúna-PB, terra natal de Luísa Erundina.

Gravada por Jackson do Pandeiro, em 1962, composição do pernambucano Manezinho Araújo, em parceria com o cearense Catulo de Paula:


Como Tem Zé na Paraíba

Vige como tem Zé
Zé de baixo, Zé de riba
Tesconjuro com tanto Zé
Como tem Zé lá na Paraíba.

Lá na feira é só Zé que faz fervura
Tem mais Zé do que coco catolé
Só de Zé tem uns cem na Prefeitura
Outros cem no comércio tem de Zé
Tanto Zé desse jeito é um estrago
Eu só sei que tem Zé de dar com o pé
Faz lembrar a gagueira de um gago
Que aqui se danou a dizer Zé.

Num forró que eu fui em Cajazeira
O cacete cantou e fêz banzé
Pois um bebo no meio da bebedeira
Falou mal e xingou a mãe dum Zé
Como tinha só Zé nesse zunzum
Houve logo tamanho rapapé
Mãe de Zé era a mãe de cada um
No salão brigou tudo que era Zé…

É Zé João, Zé Pilão e Zé Maleta
Zé Negào, Zé da Cota, Zé Quelé
Todo mundo só tem uma receita
Quando quer ter um filho só tem Zé
E com essa franqueza que eu uso
Eu repito e se zangue quem quiser
Tanto Zé desse jeito é um abuso
Mas o diabo é que eu me chamo Zé..

DEBATE NA BAND


sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Bebendo um litro de Jack daniels como um verdadeiro bad ass


 Cortaram o vídeo antes de ele desmaiar certeza!

Fartura!


Se treinar cresce

As duas maiores mentiras do mundo da publicidade são: “Esse produto lhe faz emagrecer” e “Esse produto aumenta o tamanho”. Quer emagrecer? Coma menos e se exercite mais. Quer ter um instrumento maior? Faça uma cirurgia.

Existe um mito de que o pênis é um músculo, logo ele pode ser treinado para aumentar, mas isso é papo furado. Até hoje, a única maneira para crescer o “pequeno” é fazendo uma cirurgia. Inclusive, pessoas com o chamado micropênis fazem isso para ter uma arma mais potente.

MÓRBIDA SEMELHANÇA

A foto é daqui, Ó.

Tamanho é documento

Uma pesquisa feita pela UCLA revelou que o tamanho importa, mas não em relacionamentos a longo prazo. Segundo o estudo, as mulheres preferem homens mais “grossos” para aproveitar uma noite, já para algo mais sério, elas preferem um mais “fino”.

O comprimento parece não fazer muita diferença, pois elas escolheram, na grande maioria dos casos, o tamanho que é médio, preferindo “instrumentos” com 16 centímetros.

QUEREM MATAR O PORCO


AS PROPAGANDAS ELEITORAIS MAIS BIZARRAS DE 2014

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

UM ESCRAVO DA CACHAÇA


A cachaça com certeza
É um bom aperitivo
Mas pra quem lhe der moleza
Logo encontra um bom motivo
Pra se transformar em vício,
Depois, haja sacrifício
Pra se livrar da “mardita”
Que seja homem ou mulher
Quanto mais bebe mais quer
Se aprofundar na “birita”.

Foi isso que aconteceu
Com Zezé de Mané Gôgo
De tanto que ele bebeu
Não saía mais do “fogo”
Estava desfigurado
O rosto pálido e inchado
Mãos tremendo, pernas fracas,
Mas, bebia até cair
Nas calçadas pra dormir
E enfim curtir as ressacas.

Chegava lá na bodega
Do velho Biu Serafim
E dizia meu colega
Bota aí uma pra mim
Hoje me acordei disposto!
E traga pra o tira-gosto
Uma piabinha assada
Serafim logo trazia
A cachaça, ele bebia
Porém não comia nada.

Quando no copo pegava
Logo dizia uma loa
Para o conteúdo olhava
E dizia essa é da boa
E arriscava um bendito,
Valei-me São Benedito
Ajudai-me nessa hora
O “mé” vai comer no centro
Pois a pinga que está dentro
Está chamando a de fora.

E fazia uma careta
Uma munganga um segredo
Quando findava a mutreta
Dava um estalo no dedo
Na boca passava a mão
Depois cuspia no chão
Dava um arroto e um escarro
Saia devagarzinho
Sentava lá no banquinho
Logo acendia o cigarro.

E depois se levantava
Andando meio sem jeito
Pois a pinga começava
A surtir um forte efeito
Gesticulando com a mão
Voltava para o balcão
E já com a voz embolada
Falava pra o bodegueiro
Desse jeito, companheiro,
Bote mais uma “bicada”.

Seu Biu muito paciente
Outra dose colocava
Zezé ficava contente
Erguia o copo e bradava
É só essa por enquanto
Jogava um pouquinho pra o santo
Que protege o beberrão
Dos maus efeitos da pinga
Senão o santo se vinga
Negando-lhe a proteção.

Repetia o ritual
Que fez no primeiro ato
Mas já se sentia mal
Porque a cana de fato
Demonstrava o resultado
E Zezé já transtornado
Ficava só resmungando
Jogando conversa ao esmo
Reclamando dele mesmo
Que estava exagerando.

Com as pernas tropeçando
Para o terreiro rumava
Tremendo e cambaleando
Dava engulhos, vomitava,
Suado, muito intranquilo
Sentava, dava um cochilo
Acordava de repente
E recomeçava a senda
Entrando outra vez na venda
Para beber novamente.

Sem poder falar direito
Fazendo momice e “bico”
E pondo em prática o conceito
“Todo bêbado é brabo e rico”
Já estava tão alterado
Que gritou muito irritado
Com alarido e banzé
E assim em tom de ameaça
Disse: bote outra cachaça
Pra o seu amigo Zezé.

Seu Biu naquelas alturas
Já estava a cem por hora
Usando palavras duras
Desse: Zezé vá-se embora
Você já bebeu demais
Por favor, não volte mais
A pisar no meu terreiro
Pra não me fazer afronta
Vamos acertar a conta
Passe pra cá meu dinheiro.

Bastante desconfiado
Zezé disse a Biu assim,
Se eu lhe disser que é fiado
O senhor vai achar ruim
O velho pegou um ar
E disse vá se lascar
Seu cachaceiro atrevido
Você vem pra venda liso
Bebe e me dá prejuízo
Isso é papel de bandido.

E corra daqui depressa
Senão lhe baixo a porrada
Você já bebeu a beça
Mas pra pagar está sem nada,
Diz-me que não tem “tutu”
Inda arma um sangangu
Achando que tem razão
Pois eu vou lhe advertir
Cuidado pra não sentir
O peso da minha mão.

Zezé foi se escapulindo
Pois viu que a “boca” era quente
E de fininho foi saindo
Devagar pela tangente
Disfarçando se escondendo
Assim sem querer querendo
Como diz o humorista
E Biu, de raiva espumando
Ficou de longe espreitando
Até perdê-lo de vista.

Daquele dia pra frente
Zezé foi desanimando
Já amarelo e doente
A cirrose lhe atacando
Barriga inchada, hepatite,
Tuberculose, bronquite,
De repente esmoreceu
Por ele ninguém fez nada
No fim de uma madrugada
Veio a morte lhe venceu.

Praquele que tem moral
E bebe socialmente
Bebida não fará mal
Mesmo que seja aguardente
Cerveja ou vinho importado.
Mas pra quem é viciado
Aqui eu deixo a mensagem,
Preste atenção vá por mim
Pra não ter um triste fim
Como o nosso personagem.
Compartilhe Compartilhe

Humor


FALA, SÍLVIO!


E para você que achava que o Silvio não poderia se superar mais:



Silvio Acho que já está bem claro que ele é um heroi nacional.

Santos quer mamar na Helen Ganzarolli (Programa Silvio Santos 17/08/2014)

FANTASMA DE CELSO DANIEL ASSOMBRA COMPANHEIROS

Quem poderia imaginar que na quarta campanha presidencial posterior ao aparecimento do cadáver do prefeito de Santo André licenciado para coordenar o programa de governo da candidatura vitoriosa de Luiz Inácio da Silva, do PT, o fantasma de Celso Daniel deixaria o limbo para assombrar seus companheiros? E, pelo visto, o espírito vindo do além não se limitou a puxar o dedão do pé de uns e outros em sono solto, mas deixou-os a descoberto em pleno inverno. Para sorte deles, este inverno não tem sido tão gélido assim. Mas a alma é fria que só. E como é!

Sábado, em reportagem assinada por Andreza Matais, de Brasília, e Fausto Macedo, o jornal O Estado de São Paulo noticiou que a Polícia Federal (PF) apreendeu no escritório da contadora Meire Poza, que prestou serviços ao famigerado doleiro Alberto Youssef, contrato de empréstimo de R$ 6 milhões. O documento, assinado em outubro de 2004, reconhece dívida de tal valor, a ser paga em prestações em 2004 e 2005 pelas empresas Expresso Nova Santo André e Remar Agenciamento e Assessoria à credora, a 2S Participações Ltda. A primeira pertence a Ronan Maria Pinto, empresário do ABC e personagem do sequestro e morte de Celso Daniel, cujo cadáver foi encontrado no mato em Itapecerica da Serra em janeiro de 2002. A 2S pertencia ao publicitário mineiro Marcos Valério Fernandes de Souza, condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por formação de quadrilha, corrupção ativa, lavagem de dinheiro, peculato e evasão de divisas a pena de 37 anos, quatro meses e seis dias e multa de R$ 3,062 milhões.celso daniel

O elo encontrado pelos federais entre o assassinato do principal assessor de Lula na campanha presidencial de 2002, o escândalo de corrupção do mensalão e as denúncias apuradas na Operação Lava Jato, protagonizadas pelo doleiro acusado de lavar R$ 10 bilhões de dinheiro sujo, estava numa pasta identificada como “Enivaldo” e “Confidencial”. A PF supõe que este seja Enivaldo Quadrado, condenado no mensalão.

A investigação em que o juiz federal Sérgio Moro encontrou provas suficientes para mandar prender o ex-diretor da Petrobrás Paulo Roberto Costa, que substituiu Sérgio Gabrielli na presidência da empresa 24 vezes, apurou que a corretora Bônus Banval não era de Enivaldo Quadrado, mas, sim, de Alberto Youssef. Costa, que o ex-presidente Lula, conforme testemunhos citados no noticiário do escândalo, chamava de Paulinho e teria oferecido ajuda nas investigações em troca de alívio na pena (pelo visto, ele conta até com a eventual liberdade), tem sido motivo de aflição de gente poderosa na República, temendo que suas revelações cheguem a comprometer a realização das eleições gerais de outubro.

O que já se sabe sem sua ajuda é grave. E a entrada em cena do espectro de Celso Daniel – que não é Hamlet, mas já expôs parte considerável da podridão que reina nestes tristes trópicos -, se não alterar o calendário eleitoral, abalará significativamente a imagem de vários figurões que disputam o posto mais poderoso de nossa velha e combalida República.

Em depoimento ao Ministério Público (MP) em dezembro de 2012, também revelado pelo Estado, Valério, chamado pejorativamente de “carequinha” pelo delator Roberto Jefferson, seu colega no banco dos réus do mensalão, contou que dirigentes do PT lhe pediram R$ 6 milhões a serem destinados ao empresário Ronan Maria Pinto. Conforme o depoente, o dinheiro serviria para calar Ronan, que estaria chantageando Lula, o secretário da Presidência, Gilberto Carvalho, e o então chefe da Casa Civil de Lula, José Dirceu. Gilberto Carvalho, conforme se há de lembrar quem ainda não perdeu a memória, tinha sido secretário de Celso Daniel e foi acusado pelos irmãos deste de transportar malas com as propinas cobradas de empresários de ônibus em Santo André para Dirceu, à época presidente do PT.

De acordo com a reportagem do Estado no sábado, há 20 meses “o PT não se manifestou oficialmente, mas dirigentes declararam que ele não merecia crédito”. Com a descoberta do documento, contudo, parte da versão de Valério – a que se refere à “dívida”, embora não se possa afirmar o mesmo em relação ao motivo desta – deve ter passado a merecer crédito, se não do PT, ao menos da PF. Crédito similar, por exemplo, ao dado pelo partido no poder federal ao chamado “operador do mensalão” quando o mineirinho emergiu como o gênio do esquema de distribuição de dinheiro, que o relator do processo no STF, Joaquim Barbosa, desvendou de maneira lógica e implacável.

O documento assinado por Valério nos papéis da contadora do doleiro acaba com qualquer dúvida, se é que alguém isento e de boa-fé possa ter tido alguma, de que nada há a imputar de político ou fictício à condenação de Dirceu, Valério, José Genoino e outros petistas de escol a viverem parte de sua vida no presídio da Papuda, em Brasília. Isso bastaria para lhe garantir a condição de histórico no combate à corrupção. Mais valor terá se inspirar o MP estadual a exigir da Polícia Civil paulista uma investigação mais atenta e competente sobre a morte de Daniel.

Ao expor a conexão entre o assassinato do prefeito, a compra de apoio ao governo Lula e a roubalheira desavergonhada na Petrobrás, a dívida contraída por Ronan põe em xeque todos quantos, entre os quais ministros do Supremo, retiraram a “formação de quadrilha” da lista de crimes cometidos por vários réus do mensalão. Negar a prática continuada por mais de dez anos de um delito em bando formado pelos mesmos personagens conotaria cinismo e até cumplicidade.

A delação de Paulo Roberto merecerá um prêmio, sim, se ele for capaz de informar quem são os verdadeiros chefões nos três delitos. Acreditar que possam ser um menor da favela, um publicitário obscuro e um doleiro emergente seria como nomear Papai Noel ministro dos Transportes.

JOSÉ NÊUMANNE PINTO

No Paraíso


A HORA DE MORRER


Nenhuma morte deveria ser antecipada. Ninguém merece. Deveríamos morrer assim, no fim da vida, dormindo, sonhando, apagando-se suavemente como uma chama que se autoconsome. A morte antecipada sempre é brutal. Como tudo na vida, possibilita interpretações várias, dependendo da síntese ideológica ou filosófica do observador.HDM

Do mesmo modo, a morte antecipada é sempre uma traição, pois nega a crença de que possamos ter algum controle sobre algo, mesmo que esse algo sejam as nossas próprias vidas. No jogo de forças incompreensíveis e poderosas que regem o universo, somos partículas atômicas diminutas, sujeitas às intempéries do acaso (ou do caos).

Na nossa mente animal, porém, alimentamos a ideia de que a morte é algo a ser superada e anulada. Vivemos a ilusão de que caminhamos para um nível de conhecimento onde isso será possível. Afinal somos filhos e feitos à semelhança de Deus. E se a ele foi dado o direito de criar e administrar o mundo, demiurgo cósmico que é, por não será assim também com os seus filhos?

A angústia de um dia superar a morte, termina por se transformar, para nós humanos, em um sentimento maior do que a angústia por medo da própria morte. Já não admitimos mais que exista uma hora certa para morrer. O pensamento transborda, desliga-se da base material e perde o senso da realidade. Um verdadeiro delírio.

Assim, quando o trágico ressurge em nossos caminhos e antecipa um desfecho qualquer em qualquer uma das vidas por nós conhecidas, voltamos a nos indagar e a vacilar diante do fato inevitável e incontornável.

Voltamos a ter a percepção de que continuamos a ser uma poeira cósmica, sem eira nem beira, a mercê do que o destino, ou outra qualquer conjunção de forças incompreensíveis para nós, preparou. Percebemos que as forças da natureza são tão gigantescas e incontroláveis que voltamos a entrar em pânico. Não existe saída racional para a morte, do mesmo modo como não nos foi dada nenhuma escolha sobre a possibilidade de vivermos ou não. De repente, abrimos os olhos e tomamos consciência de que existíamos em um mundo que precisava ser traduzido. O nosso esforço vital, assim, passa a ser o exercício da sobrevivência do indivíduo para perpetuar-se a sobrevivência da espécie. De repente, fecharemos os olhos e seremos deslocados para outra dimensão existencial, onde, talvez, necessitemos de um outro aprendizado para uma nova sobrevivência, até que haja uma nova consumação.

Mas, para falar a verdade, nem mesmo disso temos certeza alguma. São puras conjecturas do nosso condicionamento racionalista. Por isso, a necessidade de voltarmos a confabular conosco mesmo em busca de um entendimento mais tranquilizador e que nos permita entrar em sintonia com um ritmo adequado de pulsação cósmica.

Somos e seremos sempre uma poeira cósmica na infinitude do universo.

DIETA INDIGESTA

Duvida? Clique AQUI.

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Debatendo

O que acontece quando os candidatos a deputado estadual Kid Bengala, Mulher Pera e Toninho do Diabo resolvem fazer um debate?


Mundo real: é impossível competir com ele.

Pornô e mulheres:

O ser humano é uma grande máquina de criar mitos. Basta um pequeno boato sem muito embasamento cair na boca da população para que aquilo se torne uma verdade absoluta, mas o que é falado nem sempre condiz com a realidade


Existe um grande mito no mundo de que apenas os homens acessam sites com pornografia e se “divertem sozinhos”, mas as mulheres também aprontam as suas.

O estudo feito pela loja Ann Summers mostrou que 55% das mulheres assistem pornô ao menos uma vez ao mês! Sendo que 40% admitem fazer isso uma vez por semana. Já dentro dos casais, 96% das mulheres admitem já terem olhado vídeos eróticos junto com o namorado.

Em geral, as mulheres preferem vídeos considerados leves, porém 21% curtem mesmo alguma coisa relacionada a fetiches.

KIBE LOCO EM REVISTA

Senhoras e senhores, com vocês, a nova capa de seção “KIBE LOCO EM REVISTA”…


A invenção da Roda


A roda foi uma das principais descobertas do homem há milhares de anos, e é considerada uma das principais ferramentas de transporte desde aqueles remotos tempos. Ainda assim, o advogado australiano John Keogh registrou a patente como se a invenção fosse sua autoria e propriedade, segundo informa a Agência Estado. O advogado disse que sua intenção é provar que o novo sistema de patentes em seu país tem falhas e os pedidos não passam por critérios sérios de avaliação.

DEBATE NA BAND


POLITICAGEM

Quando é tempo de eleição
A coisa fica mudada,
Vejo na televisão
Com a cara mais lavada,
Propagando confiança
Também beijando criança
Essa corja descarada.

Meu Brasil está lascado,
Padece a população,
Porém renova o mandato
Dos ratos desta nação
Em cada cargo um larápio
Somos queijo do cardápio
Alimentando ladrão.

Tome santo e camiseta!
Tome bandeira também!
Entre palmas e discurso,
Um sorriso largo vem.
O discurso não é novo
Contudo engambela o povo,
Que se vende por vintém.

Assim é nossa política,
Assim é nossa nação,
O povo atua no circo
De quebra ganha seu pão,
Pois a bolsa eleitoreira
Mata a fome brasileira
“E vicia o cidadão.”

Procuro ser complacente
Mas vou me tornando hostil
Aos poucos estou perdendo
Meu antigo amor servil
Vendo a mesma sacanagem
Que é a politicagem
Que só devasta o Brasil.

Essa mulher tem um talento extraordinário!


terça-feira, 26 de agosto de 2014

PAZ DO AMOR, DE LUIZ VIEIRA



HORA DO RUSH

Duvida? Clique AQUI.

DICIONÁRIO FUBÂNICO

ASSALTANTE – um “A” que salta.

ASTROLÁBIO – Beiço de artista famoso.

AUTODIDATA – Veículo que circula exibindo um calendário.

BARRACÃO – Cidadão que proíbe a entrada de cães.

BIELA – Irmã gêmea.

BIMESTRE – indivíduo com dois títulos de mestrado.

Gostei desse jogo!



Que jogo hipnotizante!

RESSUSCITADA A OBRA INVISÍVEL

Augusto Nunes

Em 2009, Lula voltou a jurar de morte o fenômeno que atormenta o Nordeste desde o século 19: a seca acabaria para sempre. Não em 2010, como prometera em 2008, mas dali a três anos, assim que fosse concluída a transposição das águas do Rio São Francisco: “Vai sê inaugurada definitivamente em 2012, a não sê que aconteça um dilúvio ou qualquer coisa”, garantiu o palanque ambulante.


Em 2012, Dilma Rousseff confirmou que, como avisara o padrinho, o sertão iria mesmo virar mar. Mas só em 2014. Dilúvio não houve, nem se soube de qualquer coisa suficientemente poderosa para ordenar ao São Francisco que permanecesse onde sempre esteve. O que teria acontecido? A obra foi subestimada pelos responsáveis, explicou a responsável pela obra.

Meses atrás, convidada a justificar o prosseguimento dos trabalhos de parto iniciados há cinco anos sob a supervisão da Mãe do PAC, Dilma irritou-se com Dilma: “Num acredito que uma obra dessas em qualquer lugar do mundo leve dois anos pra sê feita”. Só no Brasil Maravilha que o padrinho criou e a afilhada aperfeiçoa. Tanto assim que, na semana passada, a candidata à reeleição confessou que o deslumbramento fluvial não se tornará visível tão cedo.

De volta ao São Francisco para gravar cenas planejadas pelo marqueteiro João Santana, a supergerente caprichou no dilmês de comício para explicar os motivos de mais um adiamento: Tente entender o palavrório reproduzido sem retoques nem correções:

“Acho que uma parte significou a chamada curva de aprendizado, você tem de aprender a fazer. A segunda parte, eu acho que a complexidade da obra é maior do que se supunha, principalmente quando você considera que não é pura e simples a abertura de canal. É também estações de bombeamento”.

Cenas da visita ao rio que teima em não sair do leito ilustraram a ressurreição da vigarice franciscana no horário eleitoral da TV. Além de exterminar a seca, o milagre das águas agora também vai “irrigar esperanças e secar muita lágrima dos nordestinos”. Basta votar em Dilma e ter paciência para esperar mais um ano e pouco. Ou mais um mandato. Ou mais um século.

Haja cinismo.

FASHIONISTA

Duvida? Clique AQUI.

GRANDES MOTES, GRANDES GLOSAS

Zé Cardoso glosando o mote:

Essa roupa de couro empoeirada
É a prova que vim lá do sertão.

A lembrança do campo, ainda carrego,
Porque foi minha única faculdade.
No momento que eu entro na cidade,
Eu me sinto perdido e não lhes nego:
Eu sei dar nó de porco, dou nó cego,
Mas um nó de gravata, eu não dou não.
Mas, caindo uma corda em minha mão,
Num segundo tá feita uma laçada.
Essa roupa de couro empoeirada
É a prova que vim lá do sertão.

* * *

Andrade Lima glosando o mote

Duas doses de saudade
Deixam a gente embriagado.

Não tem conhaque que faça
Meu peito se embriagar
Mas, já vi gente tombar
Sem beber essa desgraça.
Pois pior do que cachaça
Encontrei bem do meu lado
Senti meu peito apertado
E pra falar a verdade:
Duas doses de saudade
Deixam a gente embriagado.

A saudade é muito forte
Pode crer meu camarada.
Que quem sente essa danada
Parece que vê a morte.
Embarquei nesse transporte
E foi triste o resultado.
Não morri, mas fui trancado
E a Deus pedi piedade.
Duas doses de saudade
Deixam a gente embriagado.

A aventura do Homem que Calculava


Uma singular aventura do Homem que Calculava! Adaptado do livro "O Homem que Calculava".

Poucas horas havia que viajávamos  - eu e Beremiz Samir (O Homem que Calculava) - ambos montados num camelo, pela estrada de Bagdad, quando nos ocorreu uma aventura digna de registro, na qual meu companheiro de viagem Beremiz, com grande talento, pôs em prática as suas habilidades de exímio algebrista.
Resumo da ocorrência:
Encontramos três homens que discutiam acaloradamente ao pé de um lote de camelos. Por entre pragas e impropérios gritavam possessos e furiosos:
Não pode ser!
Isto é um roubo!
Não aceito!

O inteligente Beremiz procurou informar-se do que tratava.
Somos irmãos - esclareceu o mais velho - e recebemos como herança, esses 35 camelos. Segundo a vontade expressa de meu pai, devo receber a metade, o meu irmão Hamed Namir uma terça parte e ao Harim Namir, o mais moço, deve tocar apenas a nona parte. Como fazer a partilha se a metade, a terça parte e a nona parte de 35 não são exatas?

É muito simples, atalhou o Homem que Calculava. Encarrego-me de fazer, com justiça, essa divisão, se permitirem que eu junte aos 35 camelos da herança este belo camelo que, em boa hora, aqui nos trouxe! Vou fazer a divisão justa e exata dos camelos que são agora, como vêem, em número de 36.

E, voltando-se para o mais velho, Beremiz assim falou:
Deverias receber a metade de 35, ou seja, 17 e meio. Receberás a metade de 36, ou seja, 18. Nada tens a reclamar, portanto, pois saíste lucrando com esta divisão!E tu, Hamed Namir, deverias receber 1/3 de 35, isto é, 11 e pouco. Vais receber 1/3 de 36 que é igual a 12. Também, não poderás reclamar, pois tu também saíste com visível lucro na transação. E tu, jovem Harim Namir, segundo a vontade de teu pai, deverias receber 1/9 de 35, isto é, tres e tanto. Vais receber 1/9 de 36, isto é, 4. O seu lucro foi igualmente notável!

- Ora, como 18 + 12 + 4 = 34, dos 36 camelos, restam 2. Um, já sabemos que é do meu amigo e companheiro de viagem. O outro camelo que resta, por direito será meu, pois vocês haverão de concordar que eu fiz uma partilha justa! E, o astucioso Beremiz, tomou posse do camelo e seguiu viagem com seu amigo. A diferença é que, agora, cada um possuía o seu próprio camelo!

Onde está a astúcia do Beremiz?

COMENTÁRIO
Observe que o pai dos tres árabes, ao determinar a partilha dos camelos, o fez de uma forma imperfeita, pois, ao deixar a metade para o filho mais velho (1/2) , um terço para Hamed (1/3) e um nono para Harim (1/9), fez a partilha como (1/2) + (1/3) + (1/9), que não é igual a 1 ou seja 1/1 = 100/100 = 100% dos bens, no caso, os 35 camelos.

Observe que:
Ficou sobrando, portanto, 18/18 - 17/18 = 1/18 dos "bens". Como eram 35 camelos, teríamos: (1/18).35 = 35/18; Ora.

Fica sobrando 1 camelo mais 17/18. O inteligente Beremiz, usou este fato da existência da sobra, para fazer uma partilha perfeita e, sair lucrando, sem prejuízo das partes.

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Retirantes de Sampa…


AS DUAS FACES DAS MEDALHAS


Juscelino Kubitschek foi – poucos acham que não – um os maiores, se não o maior presidente que este país já teve.

Primeiro que tudo ele era honesto. Nos tempos de hoje, só a construção de Brasília geraria um tsunami de corrupção, mas não se tem notícia de que haja ele ficado mais rico. Ademais, não era dado a bazófias nem cultivava ódios. Pelo contrário, estava sempre pronto a estender a mão, mesmo àqueles que o agrediam, que o digam os revoltosos de Aragarças e Jacareacanga.Juscelino

Como se pode notar eram bons aqueles tempos…

Para simplificar, aquele presidente, Juscelino Kubitscheck, realizava muito mais do que falava. Sem promessas mirabolantes, sem pronunciamentos espetaculares, enfim, sem fanfarrices.

Para não puxar muito pela memória, basta lembrar que, além da criação de Brasília, foi ele quem implantou a nossa hoje pujante indústria automobilística. Pelo que fez, pois, e por ter sido como foi, ele deixou seu nome eternizado. Mesmo assim, porém, a revolução de 1964 cassou–lhe as condecorações que recebera.

Ainda bem que há 34 anos, em um dia como o de hoje, em 21 de agosto de 1980, Juscelino Kubitscheck teve as suas medalhas repostas por decisão do então presidente João Figueiredo.

Então, queira-se ou não, é custoso não lembrar uma questão bem atual envolvendo condecorações.

Nesta quadra da vida nacional, apesar da existência do Decreto 3446/2000, nossas Forças Armadas relutam em cassar, de José Genoíno a Medalha do Pacificador, e de José Dirceu a Ordem do Mérito Aeronáutico entre outros lauréis.

O decreto, como se sabe, contempla os condenados por crime contra o erário ou contra as instituições e a sociedade, caso dos dois conhecidos condestáveis do Partido dos Trabalhadores.

Não deixa de ser irônico: os que pegaram em armas receberam suas comendas quando já eram réus, enquanto Juscelino Kubitscheck, que só portava a arma do seu sorriso cativante e da sua inteligência luminosa, viveu dezesseis anos despojado das suas.

Ainda bem que há tempo de corrigir erros, mas vale pensar sobre o ensinamento de Charles Darwin. Para ele, o homem que tem coragem de desperdiçar uma hora do seu tempo ainda não descobriu o valor da vida.

Pastor Everaldo Solta Pum no Jornal Nacional!


Candidato a presidência pelo PSC, o pastor Everaldo soltou pum durante a gravação de sua entrevista no Jornal Nacional e o áudio vazou! E parece que o cheirinho incomodou.

Foto de mulher nua vendendo vestido no eBay vira hit na web

Jovem não reparou que seu corpo, só de sutiã e sem calcinha, aparecia na foto que ilustrava o anúncio 

Uma jovem britânica virou hit na web depois de aparecer nua em um anúncio do eBay. Aimi Jones, 21 anos, pendurou o vestido amarelo que queria vender na porta do armário e fez a foto para publicar online, mas não reparou que seu corpo aparecia no canto da imagem. As informações são do Daily Mail.

Aimi vestia apenas um sutiã preto tomara que caia e estava nua da cintura para baixo. Ela aparece refletida no espelho, na porta do armário, com a câmera na mão.

Ao jornal inglês a jovem disse que logo que postou a foto reparou que seu corpo nu aparecia, e imediatamente encerrou a venda. "Mas não me dei conta de que as pessoas ainda podiam ver (o anúncio encerrado) no site. Avisei o eBay e eles tiraram do ar, mas nessa hora já tinha virado viral", contou.

Aimi, que diz que o namorado achou a situação "hilária", logo refez a foto, dessa vez usando uma jaqueta grande, e recolocou o anúncio no ar. "Como já visto por milhares. Nunca foi usado sem roupa íntima. Precisa de um bom lar", escreveu na descrição do produto. As ofertas, que iniciavam a 15,99 libras, chegaram a 153 mil libras.

O anúncio original em que Aimi aparece nua foi reproduzido e compartilhado no Twitter com a hashtag #EbayYellowSkaterDress. No eBay, a oferta levou à publicação de uma série de anúncios falsos, em que a foto original foi modificada e o corpo de Aimi substituído, por exemplo, pelo de Mr. Tumnus, personagem de James McCoy no primeiro Crônica de Nárnia.

Bonner deveria intrevistá-lo

O candidato mais boca suja do Brasil TENTE NÃO RIR, NADA POLÍTICO - Jornal EPTV

ADAMS TROCA AGU PELA ADVOCACIA GERAL DA GRACINHA…

José Nêumanne Pinto / Adams troca AGU pela Advocacia Geral da Gracinha...

Eita p.! Olha o que esse gato insano fez!

Hhauhuahua, que isso gatinho? Foi atraído pelo cheiro forte?

domingo, 24 de agosto de 2014

EU APRENDI COM MEUS PAIS


Eu aprendi com meus pais
Que sou produto do meio
Que blasfemar é pecado
Falar dos outros é feio
Lutar sempre por conquistas
Sem que pegue no alheio.

Na arrogância dar freio
Não querer ser mais que alguém
Pois perante o olhar de Deus
Só vale aquele que tem
Dignidade e decência
Sem nunca humilhar ninguém.

E me ensinaram também
Ser rico de coração
Pra dar água a quem tem sede
Comida a quem não tem pão
E praquele que precisa
Sempre estender a mão.

Meus pais deram-me a lição
De um jeito maravilhoso
Que a vida é pra ser vivida
De modo bem prazeroso
Dando atenção a criança
E respeitando o idoso.

Para aquele que é bondoso
O bem viver lhe convém
Quem segue as trilhas do mal
Jamais irá muito além
Pois vai findar sufocado
Na maldade que contém.

Nunca tornar-se um refém
Da droga, ou de qualquer vício,
Porque isso só nos leva
Ao fundo do precipício
Para a cadeia ou pra cova
Ou mesmo para o hospício.

Os meus pais desde o início
Ensinaram-me assim
Que o que tem bom começo
Terá bom meio e bom fim
O mesmo não acontece
Com aquele que é ruim.

A vida é bela enfim
Pra quem sabe aproveita-la
Seguindo o seu passo a passo
Quais as regras de uma escala
E o que sair do compasso
Profundamente se abala.

Dos meus pais ouvi a fala
E ainda sigo nos trilhos
E os grandes ensinamentos
Deram fulgor a meus brilhos
Tudo que aprendi com eles
Repassei para meus filhos.

Não encontrei empecilhos
Pra dar conselhos diretos
E vejo que bem seguiram
Os rumos dos meus projetos
Pois ora estão repassando
Os dados, para meus netos.

Os pareceres completos
Que com meus pais aprendi
Hoje sou agradecido
Por tudo que já vivi
E por dar ensinamentos
Com as lições que recebi.

Vou terminar por aqui
Essa minha referência
A meus pais que me ensinaram
Com calma e com paciência
A caminhar pela vida
Na calma, sem violência.

…ESTÃO MUITO ENGANADOS!


DÉBITO OU CRÉDITO? TANTO FAZ…

Amor de verdade ou sexo sem compromisso? Virar a noite na balada ou jogando videogame? Comer de tudo e lidar com a barriguinha ou viver de dieta para ostentar um tanquinho? Loura ou morena? Branco ou preto? Uísque ou água de coco? Crédito ou débito? No final das contas (ou da conta), tanto faz, já que com Visa você sai ganhando dos dois jeitos.

Clique na imagem para entender melhor o recado do pessoal da Visa e prestigiem nossos patrocinadores.

Pagando com Visa, tanto faz…
Clique AQUI para entender melhor.

MÓRBIDA SEMELHANÇA

Para ver outras semelhanças, clique AQUI.

Ilha de Itamaracá


Ontem, assistindo ao Jornal Hoje, da Rede Globo, mais uma vez assisti aborrecido uma informação errada daquela emissora.

Já me ofereci algumas vezes para “assessorá-la” no que se refere à língua tupi. Como até hoje não se manifestaram a respeito, não vou me oferecer novamente. Mas reservo-me o direito de criticá-lá quando transmite informações erradas aos espectadores.itamaraca

Ontem, foi dia de reportagem sobre a Ilha de Itamaracá, que o repórter disse significar “PEDRA QUE CANTA”. (Confira clicando aqui). Certamente, deve ter pesquisado no Wikipédia, em lugar de procurar autores confiáveis.

E o que diz o Wikipédia: “A expressão “Itamaracá” deriva da língua tupi e significa “pedra que canta”, a partir da junção dos termos itá (“pedra”) e mbara’ká (“chocalho”).”

Ou seja, a idiotice está explícita. Maracá é chocalho. Chocalho não canta, chacoalha! Entre chacoalhar e cantar há uma diferença abissal. ITAMARACÁ é chocalho de pedra. De pedra, porque na língua tupi o complemento nominal vem antes. Imagino que naquela Ilha, alguma pedra deve reproduzir o som de um chocalho ou até mesmo soar como um sino. Mas pedra não canta, nem aqui, nem em Itamaracá, nem na PQP!

Até mesmo a cascavel é chamada pelos índios de MARACAMBOIA, ou seja Cobra (M’boia) de Chocalho (MARACÁ). Quando eu tiver o prazer de visitar aquela ilha, acho que vou levar o violão e fazer alguns acordes pra ver se alguma pedra da região canta. Como diz o colunista José de Oliveira Ramos: “Tem futuro um cabra desses?”

Um abraço.


 HARDY GUEDES

OZI DOS PALMARES

UMA PEGADINHA DO MUÇÃO

sábado, 23 de agosto de 2014

SENSATEZ


Duvida? Clique AQUI.

AHH, OS CRIATIVOS


O mundo seria algo tão chato sem eles.

LINDA PARELHA


O gunvernador que está no exercício do cargo chama-se Pezão.

O mais cotado pra ocupar o lugar dele, segundo as pesquisas, chama-se Garotinho.

Luiz-Pezao-Anthony-Garotinho

Os dois são candidatos no Piaui, um estado fudido, atrasado e com baixíssimo índice de politização e educação. Só perde pro nosso infeliz Pernambuco dentro da federação banânica.

Este Nordeste bizarro é muito estranho e cheio de presepadas.

Seus pulíticos tem cada nome da porra… Em Palmares existe um candidato a deputado estadual com o nome de Rasga-Prega.

Bem diferente do Sudeste Maravilha, região rica e progressista, adonde os homens públicos tem nomes lindos, como Crevilson Jaquiçon e Greisson Pancrécio.

PIOR DO QUE ESTÁ, FICA.

E quando você não achava que poderíamos bater no fundo do poço…


“com certeza…”

MEU RANCHINHO DE PALHA


Felicidade não mora
Somente numa mansão
E vou lhes mostrar agora
Nessa minha descrição
Que quem habita um ranchinho
De palha, bem pobrezinho,
Bem distante da cidade
O ambiente condiz
Pra que assim viva feliz
Sem tanta comodidade.

Eu por exemplo resido
Numa palhoça pequena
Em meio ao mato, e duvido,
Que alguém goze a vida plena
Igual a que eu vivo aqui
Escutando o bem-te-vi
Improvisar seu trinado
E eu sentado no terreiro
Inalando o doce cheiro
Das lindas flores do prado.

Caso afirme que sou pobre
Eu prontamente lhe explico
Não possuo ouro nem cobre
Mas de sossego sou rico,
De dinheiro fico aquém,
Porém bem sei que não tem
Um viver calmo e tranquilo
Como o meu, longe das farras,
Ouvindo o som das cigarras
E o cricrilar dos grilos.

Reconheço, a urbe tem,
Seus mistérios, seus encantos,
Mas quem da brenha provém
Não se dá bem nesses cantos
Seria grande os suplícios
De viver entre edifícios,
Buzinas, sons e apitos,
Algazarras, alaridos,
Meus campesinos ouvidos
Não suportam tais agitos.

Adoro a tranquilidade
Do meu lugar tão ameno
Essa tal modernidade
Pra mim é quase um veneno
A claridade da rua
Não se compara a da lua
Numa noite de verão
Quando aponta atrás da serra
Prateando a minha terra
Com o seu magistral clarão.

Aqui armo a minha rede
Na sombra da quixabeira
E para matar a sede
Bebo água da biqueira
Degusto a doce mangaba
A saborosa goiaba
O delicioso umbu,
Meu apetite se assanha
Quando provo da castanha
Ou um bom suco de caju.

Nessa vida prazenteira
Vivo sem passar sufoco
E acho que é pura asneira
Alguém me chamar de broco
Porque me falta instrução
Sem estudo ou formação
Vivendo isoladamente
No silêncio, sem barulho.
Pois saiba que sinto orgulho
De ser assim diferente.

Aqui a honestidade
Impera em qualquer sentido
Também a simplicidade
Tem seu lugar garantido
O mar de encantos me afoga,
Longe do trafico, da droga,
Ou de qualquer outra tralha
Que incomoda o cidadão.
Sou bem feliz no sertão
Em meu ranchinho de palha.