sexta-feira, 11 de junho de 2010

Parece brincadeira, mas não é.
Na comunidade denominada Brotas, no município de Piancó, um senhor casado, de 74 anos, pai de sete filhos e 18 netos (as), disse ter se apaixonado por uma jumenta quando da lida no campo, há mais de dez anos. Este senhor teve uma grande surpresa quando chegou, no final do ano passado (2009) na sua roça e viu que a sua "paixão" não estava lá. Haviam roubado o animal. O senhor, de 74 anos de idade, entrou em depressão profunda e sua espôsa, de 70 anos, em comum acordo com a filha mais velha, conseguiram levá-lo até um psicólogo na cidade e lá chegando, já no consultório, a história foi relatada e o profissional da área de psicologia não teve como prescrever qualquer medicamento, senão orientar os familiares do idoso a adqurir um novo animal. Só assim ele voltaria a ter sua vida, digamos, normal.
Assim foi feito e a espôsa e a filha do idoso adquiriram um novo animal e deram de presente ao velhinho que hoje vive sorridente na comunidade.
O fato é hilário, mas também é verdadeiro. O senhor em questão reside na comunidade Brotas e, mesmo tendo a autorização da sua família para nominá-lo aqui, não vamos fazer isso por uma questão de respeito a todos.
Alguns ambientalistas ficaram, de início, revoltado com tal situação, mas raciocinaram o seguinte: Se as pessoas comem, literalmente, a carne de animais, porque não o senhorzinho comer também, só que, ao invés da boca ele usa o pênis outra coisa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por interagir conosco