terça-feira, 1 de junho de 2010

A MORTE DO LULA


Lula morreu.

Deus e o Diabo brigam porque nenhum dos dois quer ficar com ele.

Sem acordo, pedem a mediadores uma solução, que decidem por uma proposta conciliatória:

"Que se alterne um mês no céu e outro no inferno".

No 1° mês Lula vai para o céu. Deus não sabe o que fazer, quase fica louco. O metalúrgico bagunça tudo. Atrapalha todos os elementos das orações e da liturgia. Dissolve o sistema de assessoria pessoal dos anjos, tenta formar uma coligação de maioria absoluta na base da compra de votos. Suborna os arcanjos e os querubins. Transfere 1 km quadrado do céu para o inferno.
Nomeia anjos provisórios aos milhares. Intervém nas comunicações aos santos. Troca as placas das portas de São Pedro. Envia um projeto de lei aos apóstolos para reformar os "Dez Mandamentos" e anistiar Lúcifer.

Funda o PTC - "Partido dos Trabalhadores Celestiais", com uma estrela azul clarinho. O céu vira um caos. As pessoas não o suportam mais e promovem piquetes e invasões. Deus não vê a hora de chegar o fim do mês para mandá-lo para o inferno.

Quando Lula finalmente se vai, Deus respira aliviado.

Mas lá pelo dia 20, começa a sofrer novamente, pensando que, dentro de 10 dias, terá que voltar a vê-lo.

No primeiro dia do mês seguinte nada acontece e Lula não volta do Inferno. No 5° dia, ainda sem notícias, Deus estava feliz, mas logo começou a pensar que, tendo passado mais tempo no inferno, Lula poderia querer passar dois meses seguidos no Paraíso...

Desesperado com a mera possibilidade, Deus decide chamar o inferno por telefone para perguntar ao diabo o que estava acontecendo.

Ring...ring...ring...!!! Atende um diabinho e Deus pergunta:

- "Por favor, posso falar com o Demônio?"

- "Qual dos dois?" - responde o empregado. - O vermelho com chifres ou o filho da puta sem dedo?"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por interagir conosco